Espaço para comentar notícias, falar sobre o cotidiano, política, comunicação, e a cultura que nos leva a ser quem somos. Ou será o contrário?

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Era uma vez um casarão na João Manoel

 
A cidade cresce, as pessoas vendem seus imóveis, o tempo passa. Mas dá dó ao ver a situação de certos locais. Não sei qual foi a forma de venda e/ou aluguel do casarão da Duque de Caxias esquina com a João Manoel (esta não é uma matéria em que fui conferir com as fontes, é apenas um desabafo de moradora do entorno), nem qual foi a opção - ou falta de - da família (Chaves Barcellos) com essa casa, mas dói ver o que se tornou. Estacionamentos são necessários, e quem sabe até desse para usar o pátio para esse fim (não acho, mas...), agora, e a casa? Está um horror, pichada, abandonada, não sei por dentro, mas por fora é a mansão dos horrores, podia imaginar a Família Adams morando ali. O vice-governador Beto Grill mora logo ali, sei que o prefeito José Fortunati mora no Centro Histórico também, é próxima ao Palácio Piratini, Assembleia Legislativa... ninguém tem pena da paisagem? Não estou dizendo que é para tombar, mas deve haver um projeto que regule as fachadas em áreas turísticas - e o Centro agora é Histórico. 

Este não é o único caso, afinal a escadaria da João Manoel é outro problema a ser resolvido, mas está um pouco mais escondida, já a casa está "gritando" por socorro. Ah, sim.. e a Copa? E os turistas? Se os moradores de Porto Alegre que descobrem o local já tiram tantas fotos - a rua é uma das mais clicadas em aulas de fotografia e das mais antigas de Porto Alegre - imaginem turistas, com a proximidade da Igreja das Dores, Casa de Cultura Mario Quintana, Praça da Matriz, Catedral... Tem que ter como revitalizar e acompanhar isso. Obrigação dos proprietários? Sim, mas quando o efeito estrapola as causas, é hora o poder público entrar no jogo. Seja de que esfera for. 


7 comentários:

Paula disse...

Bom dia,

A Senhora como é visinha, saberia me informar o sobrenome dos antigos donos deste imóvel? Acredito que talvez meus parentes tenhão morado ali.
Por favor, se souber, se for mais de uma fam´lia, me informe o sobrenome dos antigos donos.

Obrigada.

Paula

Escrivinhadora disse...

Paula, que eu saiba era da família Chaves Barcellos, como mencionei acima.

Cabreira disse...

Sou morador desta rua, e como tu bem diz, este "casarão" pertence a família Chaves Barcellos, este imóvel já esta tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural, assim como a escadaria e as casa da rua Fernando Machado que também já pertenceram a esta família, o casarão ainda não foi reformado porque existe uma ação de partilha de bens onde esta casa faz parte do inventário, isto é, enquando não houver uma decisão judicial, nada pode ser feito na casa, basta ver a calçada no entorno deste terreno, que apesar da Prefeitura "intimar" os imóveis com calçadas irregulares, a deste prédio não pode ser mexida, permanecendo em estado precário e perigosa.

Marcello Barros Gomes disse...

Tambem adoro esse magnifico predio e espero ansiosamente que alguma medida seja tomada para que o casarao seja protegido. Creio que o poder publico deveria implementar medidas de seguranca mais eficazes e outros mecanismos incentivadores para que as pessoas e familias mais aquinhoadas, tais como empresarios, profissionais liberais, artistas, desportistas bem sucedidos financeiramente sintam-se atraidos na aquisicao de uma joia dessas e a adquiram para ali residir, ao inves de se enjaularem em edificios e apartamentos que pouco ou nada se equivalem ao charme e beleza de um casarao como esse da Duque.

giljacobus disse...

Se o caso é judicial se faz necessário aguardar como foi bem explicado.
E como é listada ou já Tombada a possibilidade de restauro é grande.

Michael disse...

Olá, independente do valor, alguém sabe quais são as chances da residencia ser vendida?

Marcello Barros Gomes disse...

Pessoal, como está a situação desse imóvel?